segunda-feira, 9 de junho de 2014

Pluvia - Erica Azevedo

Pluvia
Ana cresceu empenhada em suas histórias fantásticas, mas nunca teve oportunidade de se aventurar por elas. Abandonou-as ainda na adolescência, enxergando que a realidade é dura demais para tais voos inocentes. Mas, em meio a uma viagem a um vilarejo desconhecido no sul do Brasil, ela tem a oportunidade de enveredar por um mundo totalmente novo, quando, em meio à chuva do fim de tarde, observa as gotas se transformarem em pessoas iguais a ela. Sentindo o fogo que a preenchia na infância se reacender com a curiosidade, Ana vai atrás deles e se depara com um pedido de ajuda e a descoberta de um novo mundo: Pluvia. Mas o que essas pessoas realmente escondem? E qual o segredo por trás dos profundos olhos azuis do estranho senhor da mercearia? E o que de tão terrível está assustando os pluvianos a ponto de fazê-los pedirem ajuda a uma menina indefesa? Essas respostas serão desvendadas e muitas outras perguntas surgirão no decorrer da leitura de Pluvia. O primeiro livro da série “Os Mundos” traz um misto de aventura, romance e diversão para os leitores de literatura fantástica e que, como Ana, possuem sede por conhecer outros mundos. 


Páginas: 280
Editora: Novo Século
Avaliação: 4/5


O Que Achei do Livro:
Ana Leal é uma jovem de 17 anos que mora com seus pais em São Paulo. Quando pequena seus pais diziam que ela era uma criança incomum, pois tinha uma imaginação fértil, lia muitos livros e se divertia com jogos de tabuleiro. Com a chegada da adolescência, Ana passou a acreditar que a realidade é verdadeira demais, tornando sua imaginação algo ilógico.

As últimas férias de verão em Florianópolis traz lembranças indesejadas para Ana, um acontecimento que trouxe a perda de confiança dos seus pais. Ana não pode mais sair e nem viajar com sua melhor amiga nessas férias, portanto é obrigada a viajar com eles para Joinville, uma pequena cidade de Santa Catarina onde seu tio Jonas emprestou um imóvel para desfrutarem as férias escolares da jovem.
"-Pluvia é um mundo através da chuva - respondeu Calix, o garoto de cabelos loiros. - É outra realidade além desse mundo."

Ao chegarem no pequeno povoado onde se encontrava apenas o chalé que se hospedariam e uma mercearia que ficava por perto, Ana não deixa de pensar no homem estranho que ajudou seu pai a chegar no local.
Depois de três dias, Ana decide apreciar a vista da janela do quanto onde estava hospedada, mas uma demonstração de fantasia acontece quando as gotas de chuva se transformam em pessoas, fazendo com que Ana siga por curiosidade os humanos até a mercearia. 
Ao chegar na mercearia ela encontra Alfio, Calix, Vevila e Collet, moradores de um lugar chamado Pluvia, um lugar que esta em perigo e precisa da ajuda de Ana, mas para isso Ana teria que abandonar seus pais e viajar em um mundo de fantasias entrando em uma grande aventura.


Assim que li a sinopse de Pluvia fiquei muito curiosa com a estória, logo resolvi ler com muita expectativa e o livro acabou me surpreendendo do inicio ao fim.
No inicio eu me perdi na metade do livro com o nome dos personagens e acabei lendo de novo (Desastrada), mas logo depois acelerei e não parei mais de ler, o livro fez altas viagens comigo. Gostei bastante da mistura de doses que a Erica colocou no enredo, ficou uma mistura incrível de romance, fantasia e ficção.

É muito difícil escolher um ou dois personagens que me encantaram, pois todos me cativaram e mexeram com minhas emoções. Se eu pudesse levaria o dermilin Eldred para casa ou pediria de presente. os demilins são umas criaturinhas fofas de mais ou menos vinte centímetros que vivem em Pluvia e saem do subsolo uma vez a cada ano.
Aléxi é encantador, por mais que ele seja do tipo que se faz de durão, mas que por dentro é todo sensível. Vevila e Calix também me encantaram, são o tipo de amigos que qualquer pessoa gostaria de ter. Enquanto a Ana... nunca me identifiquei tanto com uma personagem como eu me identifiquei com ela. 

A narração é na terceira pessoa, a diagramação é media, o enredo é de tirar o fôlego e os capítulos são curtos deixando a leitura mais rápida e deliciosa.
O romance entre os personagens não é nada meloso e enjoativo, algo que acabou fortalecendo mais ainda o enredo de fantasia.

O final terminou em aberto, mas soube que vai ter um segundo livro chamado Ventus. Estou muito ansiosa para que ele seja publicado e que essa minha depressão pós Pluvia termine logo, pois quero muito saber o que aconteceu.

Agradeço a autora parceira Erica Azevedo por ter me mandado esse livro repleto de aventura para resenha.
Recomendadíssimo!

Trechos do livro:
“-Às vezes nos achamos em situações complicadas e até embaraçosas, mas nunca deixe de acreditar na sua capacidade, porque, eu posso sentir, ela é enorme."

"Ana aprendeu a ser sozinha e a se virar desde pequena, quando passou a acreditar que a realidade é verdadeira demais e igualmente difícil para pensar em outras coisas."

"Sentia-se com a necessidade de traçar o seu próprio caminho."

2 Assuntos:

Carlos Freitas disse...

Nunca li, mas parece ser interessante ;) http://estantesuja.blogspot.com/

Nizete disse...

Não conhecia o livro, gostei do que li aqui. Parece que o livro merece uma atenção especial.
Parabéns pela resenha.
Ni
http://ciadoleitor.blogspot.com

Postar um comentário