sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Entrevista com a autora Sheila Ribeiro Mendonça

  CABRA CEGA
Sou jornalista há quase 15 anos e, justamente, escolhi esta profissão por conta da minha enorme paixão pela escrita. Tudo, desde de pequena, me inspira, claro que com o passar dos anos fui evoluindo com as palavras e sensações. 
E foi assim que no início da idade adulta escrevi o meu primeiro romance. 
A escrita, definitivamente, é o ar que eu respiro. Algo que me move, e muitas vezes é até maior do que eu mesma, assim fazendo com que, em qualquer lugar e situação que eu me encontre, pegue um papel e caneta, e deixe a inspiração que chega fluir em palavras, e sem a pretensão de transformar num texto perfeito, apenas escrevo e sinto um enorme prazer com isso. Escrevo simplesmente com o coração, e com a inspiração que Deus me dá, e é assim que escrevi o meu primeiro romance na certeza de que sigo no caminho da arte de escrever.
http://www.sherimendonca.blogspot.com.br/

1- Quando começou sua paixão por livros? 
Desde criança, muito novinha mesmo, por total incentivo de minha mãe.

2- Sendo "Cabra Cega" seu primeiro livro, qual foi a maior dificuldade ao escrevê-lo?
Nenhuma. Escrevi Cabra Cega em uma tacada só, aos 18 anos e realmente não tive nenhuma dificuldade, mas não pensei e nem foquei em técnica, apenas escrevi. Hoje, alguns muitos anos depois (rsrs) talvez eu fizesse Cabra Cega mais longo, com mais diálogos, escreveria mais sobre a parte do romance de Clara e Marcos, mas na época com o que surgiu de inspiração eu fiz, assim de uma vez só.

3- Como surgiu a ideia do titulo "Cabra Cega" ?
O título surgiu depois da história toda pronta, comecei a escrever sem nenhuma ideia de que título eu daria, mas quando terminei foi o título que achei apropriado por ter tudo a ver com a história. É o nome de uma brincadeira infantil que é justamente sobre o fato de não vermos alguém que esteja escondido, e no meu livro os protagonistas se escondem o tempo todo, além também do fato de Clara ser completamente cega para a verdadeira personalidade de seu marido.

 4- O livro aborda violência doméstica com a protagonista Clara, como surgiu escrever sobre um assunto tão polemico para as mulheres nos dias de hoje?
Surgiu logo depois de assistir ao filme “Dormindo com o Inimigo” onde a personagem vivida pela atriz Julia Roberts também sofre com a violência do marido.

5- Qual foi a sua maior inspiração ao escrever?
A minha maior inspiração foi o vilão do filme vivido pelo ator Patrick Bergin.

6-  Como foi a sensação de publicar Cabra Cega, após ele ter ficado guardado na gaveta durante muito tempo?
A sensação foi maravilhosa e indescritível! Principalmente quando pude pegar em minhas mãos, é emocionante!

7-  Expresse sua opinião sobre livros que abordam violência com mulheres e que estão fazendo o maior sucesso, como por exemplo, a trilogia Cinquenta Tons de Cinza:
Minha querida, me desculpa, mas vou discordar de você... “Cinquenta Tons de Cinza” em nada tem a ver com o fato de abordar sobre a violência contra a mulher. Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. No sexo, desde que seja de acordo dos envolvidos no ato, fica descaracterizado a violência. O sadomasoquismo que é o tema da trilogia Cinquenta Tons não é violência doméstica, muito menos violência contra a mulher. Inclusive toda a submissão da personagem da trilogia faz parte do jogo de sedução da prática do sadomasoquismo, que é apenas uma forma de fazer sexo. Uma entre as milhões de formas que existem. Nem todos praticam o sadô, nem todos gostam, mas não é violência se os envolvidos no ato concordarem. E antes que surjam interpretações variadas sobre essa minha resposta eu já adianto que não sou adepta. Não gosto de palmadinhas, muito menos de correntes e afins.

8- Você pretender continuar sua carreira na escrita com mais livros? Se sim, como está o andamento para sua próxima obra?
Sim, com toda certeza. Acabei de publicar a minha primeira antologia com 13 autoras onde em 13 contos de amor falamos sobre ele de forma humorada, romântica e erótica. Tem para todos os gostos no nosso livro “Romances em Contos”. E o meu próximo trabalho chama-se “Deserto de Escolhas” que já está sendo concluído e já até divulguei no Facebook a capa e o banner. Tem como pano de fundo a compulsão, ou melhor, diversas compulsões, a ideia é falar de A a Z sobre as que existem, algumas conhecidas, e outras nem tanto. Paralelo a esse já estou escrevendo um conto para publicar na Amazon, ainda não decidi se vou publicar também no formato impresso, mas se resolver farei este no formato pocket. E assim que finalizar estes dois já emendo na boneca que já está pronta outro romance que pretendo publicar em 2015. Além das surpresas que estou reservando aos meus leitores com parcerias e novos filhotes que vão surgir. Ou seja, tem muito trabalho pela frente. Ufa! Amo muito tudo isso!☺

9-  Qual sua dica para as pessoas que querem começar a escrever um livro?
Escrevam. Não pensem nas portas fechadas, nos possíveis “nãos”, nos puxões de tapetes ou em qualquer outro senão que possa surgir, apenas escrevam. Tudo para acontecer é preciso primeiro começar. Então comecem colocando a sua ideia no papel. Depois leia, releia, molde, troque, refaça, corrija e vá tecendo a teia de sua criação que quando você menos esperar terá uma história pronta. Depois procure um profissional na área de revisão de texto e copidesque e em seguida escolha a melhor forma de publicação para você. Coloque no papel sim o custo e benefício para fazer a melhor escolha de acordo com as suas possibilidades para que assim a realidade faça um eco gostoso com o seu sonho e assim o que era ficção ontem em sua vida possa virar realidade no presente. Não desista, mesmo que alguém diga que você não é capaz, você é capaz. Sempre. Seja qual for o seu sonho. Boa sorte, determinação, garra e coragem! ;)

Pensa Rápido: 
Um autor(a)- Uau! Hoje em dia essa pergunta tornou-se impossível de ser respondida. Todos os autores nacionais que li até hoje e os internacionais também. Certamente vou esquecer alguém, então prefiro responder assim.
Um livro de Ficção- “Escaravelho do Diabo” foi a minha primeira paixão.
Uma música- “She” de Charles Aznavour.
Um filme- Annie

10- Obrigada por aceitar a entrevista!
Obrigada você minha linda, é muito importante esse apoio que vocês dos blogs literários nos dão. Beijo, beijo e vamos que vamos!☺

Adorei fazer a entrevista com a Sheila, a autora é muito querida e atenciosa. Fiquei muito feliz em saber que ela vai continuar sua carreira na escrita e que está vindo novas obras por aí.
Resenha do livro "Cabra Cega"

4 Assuntos:

Dani Kaulitz disse...

Adorei a entrevista! Essa escritora é muito simpática e tem muito talento, com certeza irá fazer muito sucesso, ela merece! Ainda não li Cabra Cega mas já está na minha lista de livros para ler em 2014, tenho certeza que é ótimo! Também adorei sua mensagem no final, o conselho para quem quer começar a escrever, muito inspiradora!
beijos ♥
quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

She disse...

Obrigada, minha querida, foi um prazer estar aqui mais uma vez! ;)
Beijo, beijo!

Obrigada Dani Kaulitz pelo carinho! ;)
Beijo, beijo!

Fernanda Rodrigues disse...

Ainda não li o livro da Sheila ( e logo logo vou comprá-lo, adoro assuntos deste tipo), tenho o marcador apenas e é tão lindo *-*

Gostei do ponto de vista da autora, é engraçado que com o passar do tempo sempre ficamos mais críticos né?

Aguardando ansiosamente mais livros da Sheila Ribeiro *-*

Ps: Quando a gente vê entrevistas assim, dá uma vontade de escrever um livro também rs

Milena Bianco disse...

Eu ainda não cheguei a ler o livro da Sheila já que não leio muitos livros do tema, mas depois dessa entrevista e de ver algumas resenhas, fiquei realmente ansiosa para lê-lo, logo irei comprar.
Beijos!
livros-now.blogspot.com

Postar um comentário