sábado, 17 de novembro de 2012

Meu Nome é Número 4 - Ting-Xing Ye

Meu Nome é Número 4
Uma história pessoal de sobrevivência e coragem no período mais perturbador da história recente da China. Quando nasceu, o destino de Ting-Xing Ye estava marcado: a quarta filha nascida no ano do dragão teria uma vida difícil. Número 4 veio ao mundo logo após Mao Tsé-Tung assumir o poder e sua juventude coincidiu com os anos furiosos da Revolução Cultural, em que 1 bilhão de chineses em convulsão queimaram escolas, fábricas, pessoas. Estigmatizada como "ideologicamente incorreta" por conta de seus pais pequenos comerciantes, Ting-Xing foi despachada para uma remota fazenda penal onde enfrentaria frio, violência e fome até conseguir agarrar-se a uma única chance e sair dali como estudante da Universidade de Pequim.


Páginas: 224
Editora: Casa da Palavra
Avaliação: 4/5



O Que Achei do Livro:
Ting-Xing Ye com 14 anos é órfã e mora com sua tia-avó e seus dois irmãos e suas duas irmãs, os quais tem que ajudar a cuidar.

Ting-Xing Ye é a quarta filha, assim ela passa a ser chamada muitas vezes de Número 4, mas o número 4 é um número que traz uma vida difícil para pessoa, segundo a numerologia chinesa. Portanto Ting-Xing é mandada a ir para a prisão agrícola, onde é obrigada a fazer muitos trabalhos. A menina está no meio de um período trágico na China, a Revolução Cultural Chinesa.

Além de ter ido para a prisão agrícola, Ting-Xing Ye não pode mais estudar e ver sua familia, para piorar a situação muitas vezes ela é ameaçada pelos guardar vermelhos.
"Uma das guardas vermelhas de Pequim leu uma citação de seu livro vermelho:
-A revolução não é um jantar nem é escrever artigos, desenhar imagens ou fazer
bordados; a revolução é uma luta de classes de vida ou morte".

Nesse livro, Ting-Xing Ye nos conta de como conseguiu sobreviver no meio de tanta fome, sede, sofrimento e da Revolução que gerou a morte de muitas pessoas.


Logo que li a sinopse do livro vi o quanto a história parece ser envolvente, e assim que a Casa da Palavra me mandou o livro, foi uma grande surpresa.

Já de começo a história de Ting-Xing Ye me surpreendeu, me aprofundei muito na sua história e tudo o que ela foi passando foi como que se estivesse acontecendo comigo.
Amei o livro do começo ao fim, mas o único problema que encontrei foi que a autora poderia escrever as partes mais marcantes de uma maneira mais detalhada.

A diagramação é simples, possuindo capítulos curtos que facilitam na leitura. Algumas páginas contém fotos da família de Ting-Xing Ye. 
Por mais que eu não goste muito de livros biográficos, esse acabou se tornando um dos melhores que já li. Teve vezes em que ri de alguns fatos engraçados da Ting-Xing Ye e de sua tia-avó e na maioria das vezes senti pena de tudo o que ela teve que passar.
Ao lê-lo podemos entender mais sobre a Revolução Cultural que já no meu caso, me ajudou muito nos estudos. 

A história é emocionante e comovente, vale a pena ser lida. Ela nos traz no final uma grande lição de vida que jamais vai ser esquecida por quem leu.

Agradeço a editora Casa da Palavra por ter me enviado esse livro para resenha.
Recomendadíssimo!

Trechos do livro:
"Parentes distantes não são tão queridos quanto vizinhos próximos".

"Baixei o espelho. Qual a importância daquilo, afinal? Uma mulher com meu sangue ruim podia ser bela como uma deusa e,  mesmo assim, ninguém se dirigiria a ela".

"Um ser humano precisa de belas roupas assim como uma estátua de Buda precisa de tinta dourada para aumentar sua glória".

3 Assuntos:

Tify Baesso disse...

Oiii tem meme pra vc lá no blog...
http://osamantesdaleitura.blogspot.com.br/2012/11/meme-laco-de-incentivo-leitura.html

Beijos

Gabi Lima disse...

Oi Larissa!
Esse livro parece ser bem legal. Não sou fã de biografias, mas a história dessa menina e o contexto no qual ela está inserida chamaram a minha atenção.
Ótima resenha!

Bjs
Gabi Lima
http://livrofilmeecia.blogspot.com.br

Dyana Colares disse...

Me interessei bastante por esse livro. Gosto de livros que contem histórias reais e essa parece ser ótima.
Gostei da resenha :D

Beijos!
www.desejoliterario.com

Postar um comentário