terça-feira, 13 de março de 2012

Aqueles Que Nos Salvaram - Jenna Blum

Aqueles Que Nos Salvaram
Uma história que ultrapassou todas as barreiras e preconceitos religiosos e ideológicos em nome do amor. Aqueles que nos salvaram conta a história de Anna, uma jovem de 18 anos com um futuro promissor aos olhos do pai, um simpatizante nazista: casar-se e ter filhos com um oficial alemão. Ao se apaixonar por um médico judeu, no entanto, sua vida muda completamente. Revelando uma história de paixão e amor condenado, um retrato sobre a vida durante a guerra e um impressionante drama da relação mãe e filha, o livro explora profundamente aquilo que escolhemos suportar ou resistir para sobreviver e o legado da culpa. O romance, narrado de forma envolvente pela autora, Jenna Blum, permaneceu na lista dos mais vendidos do New York Times durante um ano.

Páginas: 388
Editora: Casa da Palavra
Avaliação: 4/5



O Que Achei do Livro:
Anna, uma adolescente de 18 anos que mora junto do pai que é um simpatizante do nazismo, ele planeja que sua filha se case com um alemão e que tenha filhos que perpetuarão a raça ariana.
Tudo começa a mudar quando o cachorro de Anna passa mal e ela corre até o médico mais próximo para poder curá-lo.
Max é um médico judeu que cura o cachorro de Anna, e se apaixona pela jovem. Os dois vão vivendo um lindo romance as escondidas até que o pai de Anna acaba descobrindo e fazendo com que ela se case no dia seguinte com um alemão, Anna foge antes de se casar e arranja um emprego e um lugar para se hospedar. Anna terá que fazer de tudo para sobreviver em meio a segunda guerra mundial.
"Isso faz parte da tática de sobrevivência, é claro; quanto mais
Anna conhece a respeito dele e da forma como ele a vê, mais segura ela estará".

Trudy é uma professora de história alemã, ao longo da estória ela tenta descobrir o grande segredo que sua mãe Anna esconde há cinquenta anos .
Uma história comovente que fará você se surpreender a cada página.


Esse é o melhor livro que li que se trata sobre a segunda guerra mundial. Já de começo ele me prendeu, a vida de Anna é algo inacreditável.

Fiquei imaginando os judeus tentando sobreviver na Alemanha, numa época difícil de se viver.
A narração é em terceira pessoa, tendo dois tempos "passado e presente", no passado vemos o ponto de vista de Anna, e no presente vemos o ponto de vista de Trudy.

Em relação aos personagens achei eles impressionantes, fiquei chocada com tudo o que Anna passou e com raiva de alguns personagens malvados na estória.
O livro contém muitas páginas, as fontes das letras são pequenas, mas na minha opinião ele poderia ter umas mil páginas que eu não iria me cansar de lê-lo.
Em algumas partes do livro, chorei pela personagem Anna, realmente é muito difícil não se emocionar com tudo o que ela passou.

O final foi algo que eu já esperava que iria acontecer, com isso ele não me surpreendeu muito. 
Achei a capa muito bonita, assim como a capa americana que também é linda. A editora caprichou na revisão do livro, fiquei apenas um pouco confusa com o nome de Trudy que vivia mudando "Trudy, Trudie".
Esse é o primeiro livro que leio da Jenna Blum, soube que a editora irá publicar outro livro da autora (Surtando aqui para ler logo).

Esse é um livro que se trata do amor entre mãe e filha, uma linda história que vale a pena ler.
Agradeço a editora Casa da Palavra por ter me enviado esse livro para resenha.
Recomendadíssimo!

Trechos do livro:
"Ah, amor, sejamos verdadeiros um com o outro! ...E estamos aqui como numa planície escura varridos pelo alarme confuso da luta e do voo, onde exércitos ignorantes guerreiam na noite".

"O sono concerta o que está torto" -murmura Trudy, enquanto fecha as torneiras e sai do chuveiro. Ela gostaria que o sono viesse e a concertasse. Está se sentindo torta.

"Qualquer coisa que sempre fiz, foi tudo por você".

6 Assuntos:

RafaSR disse...

A história parece ser linda... Sempre achei que esses livros que falam de guerra eram dramáticos demais, muito "históricos" pro meu gosto... Mas até que me interessei por esse. Desde que não pare a história para dar as causas do conflito entre os países... Assim que ler todos da minha lista, vou esperimentar.

Kimberlly disse...

Meu interesse começou quando vi que se trata de uma história que aborda a Segunda Guerra Mundial. A história parece ser linda e já estou aqui morrendo de vontade de adquirir o meu. Ah, e esse último quote... O que dizer? Só de vê-lo já acho que vou chorar um pouco com o livro. Nem vou esperar terminar de ler os que estão aqui para comprá-lo.
Beijos.
http://amoressobrenaturais.blogspot.com/

Natalia Dantas disse...

Oi,
Que livro legal, quero muito ler esse livro, adoro temas que destacam a Alemanha nazista e coisas do tipo *---*
Ótima resenha :D

Beijos ;*
Natalia. http://www.musicaselivros.blogspot.com/

Raquel Machado disse...

Oi flor,
Não tinha ouvido falar deste livro ainda mas achei interessante a maioria desse livros que tratam da segunda guerra são bem emocionantes e este parece ser um deles...Adorei sua resenha.
Bjksss
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

Beatriz Nathaly disse...

Ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas pela capa parece ser bem legal. A resenha está maravilhosa, adorei os trechos do livro. Com certeza esse livro vai parar na minha lista.

Mil beijos
Bia - http://escrevendomundos.blogspot.com/

Raquel Miranda disse...

Também gostei muito da capa, e como li a entrevista primeiro rsrsrs a história me pareceu tanto com a autora rsrsrsr mas enfim, amei sua resenha. E acho que essa troca de nomes é que Trudie, deve ser um apelido igual a "Grace" e "Gracie" muda o jeito na hora de falar sabe.
Beijinhos Raquel (Nós e Livros)

Postar um comentário