segunda-feira, 20 de junho de 2011

Resenha: O máximo e as máximas de Machado de Assis - Andrey do Amaral + Entrevista

O máximo e as máximas de Machado de Assis
Este trabalho possibilita que o leitor perceba a extensão da obra de Machado de Assis e como ele é inesgotável. E, mesmo sendo um livro pequeno, não há superficialidade nos textos. Este trabalho pode ser utilizado por professores, alunos e leitores, especialistas ou leigos, em sala de aula, no metrô, no ônibus, em casa ou na praia. Para quem nunca leu, ou pouco leu Machado de Assis, aqui está a oportunidade para se compreender a importância de Machado para nossa literatura. Para quem já é fã e leitor voraz, este trabalho é um roteiro para ratificar a essência do conjunto de sua obra. Neste livro, Andrey do Amaral convence o leitor de que Machado de Assis não se restringe a leituras obrigatórias, e sim a momentos prazerosos de leitura e reflexão.

Páginas: 384
Editora: Ciência Moderna
Avaliação: 4/5



O Que Achei do Livro: A Vida, As obras, As crônicas, Os contos... de Machado de Assis em um só livro
Depois de ter lido Dom Casmurro, comecei a me apaixonar por Machado de Assis, e quando li esse livro do Andrey do Amaral eu pensava "Tenho que ler todos os livros do Machado". 
Gostei bastante de conhecer a vida do Machado de Assis e uma das partes que eu mais amei foi o romance entre Machado e sua esposa Carolina.
Andrey do Amaral fez com que minha paixão por Machado de Assis se tornasse um vicio. Até agora não fui obrigada a ler algum livro do Machado de Assis rsrs, Li por minha própria vontade (Sim eu gosto de literatura brasileira). 


Vou colocar para vocês a melhor obra, crônica, conto, as máximas... Que na minha opinião foi as que eu mais gostei:


Poesia: "O Verme"
Existe uma flor que encerra 
Celeste orvalho e perfume. 
Plantou-a em fecunda terra 
Mão benéfica de um nume. 

Um verme asqueroso e feio, 
Gerado em lodo mortal, 
Busca esta flor virginal 
E vai dormir-lhe no seio. 

Morde, sangra, rasga e mina, 
Suga-lhe a vida e o alento; 
A flor o cálix inclina; 
As folhas, leva-as o vento, 

Depois, nem resta o perfume 
Nos ares da solidão... 
Esta flor é o coração, 
Aquele verme o ciúme. 



Livro: Até agora o único livro que li foi Dom Casmurro, mas fiquei com vontade de ler "Memória póstumas de brás cubas"
Máximas: A melhor máxima que gostei foi:
"Minha Camarada, a vida não se arranja á toa; Não se come vento." (Mémoria Póstumas de Brás Cubas)
"Não me queixo; Nunca me queixei de coisa nenhuma: quando estimo alguém, perdôo; quando não estimo, esqueço. Perdoar e esquecer é raro, mas não é impossivel; está nas tuas mãos." (Iaiá Garcia)
Conto: "Missa do Galo"
Crônica: "4 de Setembro de 1892" (Evangelho do diabo)
Filmografia: "Capitu" Rede Globo, 2008 (Microssérie)


Vale a pena ler o livro e tenho certeza que vão gostar, mas o bom é ler depois de ter lido alguns livros do Machado de Assis.
Obrigada ao autor parceiro Andrey do Amaral por ter me enviado este exemplar.
Recomendadíssimo.


Book Trailer:


Entrevista

1- Quando começou sua paixão por livros?
Desde criança meus pais, que são professores, me incentivavam a ler. Meu avô, por muitos anos, trabalhou no mercado gráfico no Rio de Janeiro. Mas essa paixão pelos livros começou mesmo na adolescência quando eu lia os livros que eu queria ler, e não os impostos pela escola.

2- Porque você decidiu escrever "O máximo e as máximas de Machado de Assis"?
Este livro surgiu de um projeto literário que desenvolvi em comunidades carentes. Eu quis ensinar a literatura clássica para pessoas que não tinham acesso aos livros. De uma forma contextualizada, eu ensinava José de Alencar, Olavo Bilac, Augusto dos Anjos, Machado de Assis, entre outros.  O projeto foi um sucesso e foi até premiado pelo Ministério da Cultura

3- Tem alguma frase, ou seja, alguma "As máximas" que é sua preferida?
 "Há amigos de oito dias e indeferentes de oito anos" de Ressurreição, o 1º romance de Machado.

4- Desde quando você começou a se apaixonar pelas obras de Machado de Assis?
Ainda no ensino fundamental, mas porque eu tive ótimos professores de literatura. Quando se tem um bom professor, até matemática fica interessante, rssss.

5- Me diga 3 escritores que você se inspirou quando começou a escrever:
Gosto muito de Machado de Assis, Júlio Ribeiro e Augusto dos Anjos. Mas é um perigo o limite de 3 escritores. Nossa literatura brasileira é excelente.

6- Qual o primeiro livro que você escreveu? e qual foi a maior dificuldade?
Graças a Deus eu nunca tive dificuldade de publicar meus livros. Tenho bons contratos com as editoras que me publicam. Meu livro de estreia no cenário nacional foi o livro de humor Como enlouquecer sua sogra, que já vendeu mais de 50 mil exemplares.

7- Na sua opinião quem foi Machado de Assis?
O melhor e maior escritor da literatura brasileira.

8- Qual a dica que você da para as pessoas que querem escrever um livro?
Escrevi o livro Mercado Editorial - Guia para Autores publicado pela Ciência Moderna e vendido em todo país. Nele, eu dou boas dicas para ser publicado por editoras comerciais.

9- Quai são seus planos para o futuro?
Dedicar mais tempo para leitura, para meus livros e meus leitores. Hoje, estou muito envolvido com os autores que eu represento (também sou agente literário).

10- Obrigada por aceitar a entrevista.
De nada, é muito bom estar com você.

4 Assuntos:

Julia G disse...

Adorei o post! Não sei se leria essa obra em si, mas, mesmo nunca tendo lido um livro de Machado de Assis inteiro, tenho muita vontade de ler. Tanto é que acabei de comprar Memórias Póstumas de Brás Cubas.

E a entrevista está bem interessante!

Beijinhos

Gessy disse...

Dom Casmurro foi o primeiro livro que eu li de Machado de Assis, e eu li por vontade própria e eu ainda estava no Ensino Fundamental. Nem preciso dizer que ele acabou se tornando um dos meus livros favoritos, não é? Foi um dos livros que me motivou a me tornar a leitora assídua que sou hoje.
Gostei da resposta nº 7. Essa é uma verdade inquestionável.
Me interessei bastante por esse livro. Quero lê-lo.

dicas jogos disse...

Como sempre perfeita :D

Nath Souza disse...

Olá!
Achei super interessante. Como faço Letras, estudamos Machado e suas obras. Vou participar da promoção!

Postar um comentário