terça-feira, 17 de maio de 2011

Joia Rara - Adriana Celi



Imagine que você possa estar num mundo secreto de aventuras ao longo da História. Para isso é necessário que pense que nada é impossível em época alguma; romances diferentes, intrigas em família, amores impossíveis e uma mulher que hora estava onde não deveria, hora aparece como a heroína. Estamos falando de uma francesa que viveu dois sentimentos grandiosos: a paixão e o amor, ao mesmo tempo. Conquistou a ira de poderosos e a admiração daqueles que acreditaram na justiça e na liberdade. Falamos de Josefine, uma mulher amante da verdade, da sua principalmente. Dividida ente os dois sentimentos de Luiz e Rafael, ela vive o que busca com intensidade. O cenário deste romance inicia-se na França revolucionária do século XVIII, de onde a personagem parte para o Brasil prestes a vivenciar a missão de sua vida, talvez a definitiva. Na companhia dos amigos Henrique, Gustavo, Irmã Claire, Mariano e a filha Helena, Jose vai enfrentar as maldades de Maria Teresa e Carmem, que justificadas pela moral e bons costumes da época vão portar-se de forma antiética e imoral. Segredos serão revelados e um universo possível da história também...

Páginas: 239

Editora: Baraúna

Avaliação: 5/5
O Que Achei do Livro: Uma história repleta de amor, ódio e uma pitada de traição
O livro se passa no final do século XVIII e vai até o inicio do século XIX, onde a autora conta a história de josefine(josi ou jose), uma garota que vai passando por vários problemas, onde um deles é a morte de sua mãe que morreu no parto logo depois de vir Simone que é sua irmã gêmea.
Criadas pelo pai que nunca gostou de sua filha Simone, por ela ser a causadora da morte de sua mãe, ele as cria com carinho.
Elas chegam no período da adolescência, onde josi se apaixona por Luiz Augusto que é amigo de Henrique, um garoto que desde pequeno sempre gostou de josi e que agora tem que aceitar o romance entre josi e seu amigo Luiz.
Sem ter ninguém para contar seu romance entre Luiz, Josi resolve falar para sua irmã Simone que logo sabendo quem é Luiz Augusto, ela se passa por josi e fica com Luiz por inveja de sua irmã que sempre foi melhor que ela. Quando josi vai a um encontro que Luiz tinha marcado, ela vê sua irmã e ele aos beijos e Luiz acaba ficando arrependido de não saber que estava beijando a irmã gêmea de josi. Sem aceitar desculpas josi resolve não ver mais Luiz Augusto e acaba não falando com sua irmã.
Certo dia Simone descobre que está esperando um filho de Luiz Augusto e desesperada pede ajuda a Henrique que logo diz que Luiz voltou para o Brasil e está com uma mulher que está grávida de um filho seu, mas o único jeito de manter contato com Luiz é mandando cartas.
Josi mesmo decepcionada com simone não a abandonou e decidiu que iria partir daquele lugar com a irmã, para ela ganhar aquela criança em paz.
Com a ajuda de um amigo chamado Gustavo que sempre foi apaixonado por Simone, ele as ajuda a sair daquela cidade em dois dias. Mesmo sabendo da gravidez de simone, ele a pede em casamento, e sem escolha simone resolve se casar com Gustavo por ele ser rico e assim poder sustentar ela e aquela criança e os dois viveriam felizes em Paris.
Quando o pai de josi e simone vê as malas prontas, ele se arrepende de ter começado a beber e tratar mal sua filha simone que agora está esperando seu primeiro neto.
Perto do dia da viajem, josi encontra Henrique bêbado e logo ele a pede em casamento, mas mesmo ele sendo rico ela não aceita e quando chega a caminho de casa descobre que aconteceu um terrível acidente, onde sua única escolha é se casar com Henrique.

A história é muito bem escrita e ao mesmo tempo nos ajuda em "História", como na Revolução Indrustrial, Revolução Inglesa... Obrigada a autora parceira Adriana Celi, por me mandar esse livro maravilhoso, que me fez viajar nessa história.
Recomendo para quem está precisando de algumas aulas de "História" rsrs, e para as bibliotecas é sempre bom ter um livro assim.


Frases do livro:
"O que fazer quando se está entre a razão e a emoção? ou, melhor, quando o errado lhe parece certo? E o certo é a porta para sua eterna infelicidade?"

" A verdade é a base de tudo, quando fazemos algo com verdade aquilo passa a ser uma mentira relativa, as pessoas passam a ter dúvidas sobre o que é certo e errado"

8 Assuntos:

Thalía disse...

Olá!

Confesso que não me interessei muito pelo livro, mas após ler sua resenha achei ele bem interessante. =D

Beijos
Thalía
LivroMania

Nathália Risso disse...

Oie!

Visitando o blog pela primeira vez! Adorei, já estou seguindo!

Não tinha ouvido falar desse livro, mas gostei bastante da sua resenha! Me chamou atenção, gosto de histórias como essas :) Está em minha lisitinha já!

Tem post novo no blog: Novidades Literárias#3 + Nova parceria
Dá uma passadinha lá :)
Beijos, Nathi
@brgnat
Books in Wonderland - http://booksinwonderland.blogspot.com

Clícia Godoy disse...

Oii!

Adorei sua resenha e fiquei super interessada no livro!
;D
Quero já!
Mas o que eu não quero..hien?
ahushusa
Falência!

Bjinhos
Psiu!
www.SilencioQueEuToLendo.com.br

Gabi Lima disse...

Que livro legal!
Adorei a história. Fiquei realmente com vontade de lê-lo.
Ajuda em História eu não preciso (faço faculdade de História), mas gosto de livros que nos ajudam a entendê-la.
Ah! Tem selo para você lá no blog.

Bjss*
Gabi Lima
http://livrofilmeecia.blogspot.com

Ana Ferreira disse...

Acho que esse livro deve ser bom meesmo!
Adoro essa época na qual ele se passa e também gosto muito desse toque histórico.

Beijos,
Ana - Na Parede do Quarto

Larissa disse...

Thalía- Vale a pena ler, a história é extraordinaria =)

Nathália- Seja bem-vinda ao Assunto sobre livros, espero que goste do blog ^.^ e já estou seguindo o seu.

Clícia- Obrigada rsrsrs.

Gabi- Adorei o livro, recomendo. Obrigada pelo selo =)

Ana- ele é maravilhoso, tu iria gostar =)


Adorei os "Assuntos" de vocês =)

Adriana Celi disse...

Quando eu vou poder falar sobre o assunto? Tem mais viu...Novo livro " Solar de Anita"
Bjs e obrigada por se interessarem pela obra.

Adriana Celi disse...

Vocês precisam falar comigo lá no Face...Adriana Celi

Postar um comentário