sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Divulgado os primeiros cartazes do filme Alice Através do Espelho

A continuação de Alice no País das Maravilhas acaba de ganhar seus primeiros cartazes publicados pela Disney.

O elenco com: Johnny Depp, Mia Wasikowska, Helena Bonham Carter, Anne Hathaway, Stephen Fry, Toby Jones, Alan Rickman, Michael Sheen e Timothy Spall já estão confirmados para a continuação de mais uma jornada com Alice de Lewis Carroll que esta com estreia marcada para o dia 27 de maio de 2016.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Lançamentos

Novo Conceito:                               
172 Horas na Lua - Johan Harstad
172 horas na Lua - O ano é 2018. Quase cinco décadas desde que o homem pisou na Lua pela primeira vez.
Três adolescentes comuns vencem um sorteio mundial promovido pela NASA. Eles vão passar uma semana na base lunar DARLAH 2 - um lugar que, até então, só era conhecido pelos altos funcionários do governo americano.
Mia, Midore e Antoine se consideram os jovens mais sortudos do mundo. Mal sabem eles que a NASA tinha motivos para não ter enviando mais ninguém à Lua.
Eventos inexplicáveis e experiências fora do comum começam a acontecer...
Prepara-se para a contagem regressiva.

Arqueiro:                                   
O Despertar do Príncipe - Colleen Houck
O Despertar do Príncipe - Quando a jovem de dezessete anos, Lilliana Young, entra no Museu Metropolitano de Arte certa manhã, durante as férias de primavera, a última coisa que esperava encontrar é um príncipe egípcio ao vivo com poderes divinos, que teria despertado após mil anos de mumificação.E ela realmente não poderia imaginar ser escolhida para ajudá-lo em uma jornada épica que irá levá-los por todo globo para encontrar seus irmãos e completar uma grande cerimônia que salvará a humanidade.Mas o destino tem tomado conta de Lily, e ela, juntamente com seu príncipe sol, Amon, deverá viajar para o Vale dos Reis, despertar seus irmãos e impedir um mal em forma de um deus chamado Seth, de dominar o mundo.

Saída de Emergência:               
Outlander O Resgate no Mar - Diana Gabaldon
O Resgate no Mar - Claire Randall finalmente conseguiu voltar no tempo e reencontrar Jamie Fraser na Escócia do século XVIII, mas sua história está longe do final feliz. O casal terá que
superar muitos obstáculos, de fantasmas a perseguições marítimas, mas o principal deles são os vinte anos que se passaram em suas respectivas épocas desde a última vez que se viram. Se a intensa paixão e o desejo entre eles não parecem ter diminuído nem um pouco, o mesmo não se pode dizer sobre a confiança. Jamie agora é um homem endurecido pelo que aconteceu após a Batalha de Culloden. Claire, por sua vez, precisa lidar com o segundo casamento de seu amado e suportar a saudade de Brianna, que ficou sozinha no ano de 1968. A união dos dois será posta à prova quando o sobrinho de Jamie for sequestrado. Juntos, eles precisarão singrar pelos mares e cruzar as Índias Ocidentais para resgatá-lo, provando mais uma vez que nada é capaz de deter uma história de amor que vence as fronteiras do tempo e do espaço.

Intrínseca:                             
 Destrua este diário em qualquer lugar - Keri Smith
Destrua este diário em qualquer lugar - Depois de entreter milhões de pessoas ao redor do mundo com tarefas lúdicas que fogem do convencional, Keri Smith lança Destrua este diário em qualquer lugar. Com instruções simples e bem-humoradas, atividades novas e algumas das páginas mais famosas do volume original, esse novo livro tem o formato perfeito para ser levado a qualquer lugar! Uma celebração da criatividade, da imperfeição e da criação. Mergulhe em um mundo de rascunhos, anotações aleatórias, cores e, o melhor de tudo, de destruição, em que lápis de cera, canetinha, giz, adesivos e muita imaginação são as mais valiosas ferramentas.
A proposta de Keri é estimular a criatividade e questionar as convenções, com a bandeira de que o perfeccionismo tão exaltado na nossa cultura é na verdade um grande empecilho do processo criativo. A palavra de ordem é esculhambar a monotonia e o lugar-comum para que o novo possa surgir com toda a força.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Para Onde Ela Foi - Gayle Forman

 Para Onde Ela Foi - Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado.
Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.
 

Páginas: 219
Editora: Novo Conceito
Avaliação:
O Que Achei do Livro:
 Três anos após o acidente que matou a família de Mia Hall, Adam nos conta a passagem de Mia para Nova York onde começa a seguir sua carreira na Juilliard, logo os dois acabam se separando.
 A banda Shooting Star se tornou famosa, Adam vive uma vida de superstar realizando vários shows por dia e respondendo a entrevistas, mantendo sua mente ocupada, mas suas composições em Mia.

 Ao decorrer da estória, a vida de Adam vai se tornando uma desordem e ele inicia um "namoro" com uma atriz famosa para aumentar sua reputação com o público, mas a depressão o atinge e seus pensamentos o levam para o passado com Mia, ele inicia o uso de antidepressivos e cigarros, porém nada o faz esquecer sua amada.
"Ela partiu para Juilliard no dia seguinte ao Dia do Trabalho. Eu a levei até o aeroporto. Ela me beijou ao se despedir e me disse que me amava mais do que a vida em si. Então partiu.
Mia nunca mais voltou".

 A Shooting Star parte para uma turnê, e ao chegar em Nova York com sua banda, Adam descobre que Mia esta em um concerto na mesma cidade, entretanto seu rumo o leva até seu grande amor e o reencontro deles é de tirar o fôlego. Eles tentam achar as respostas do que aconteceu a três anos atrás e farão uma escolha que poderá unir suas vidas ou separar uma linda história de amor. 


 O primeiro livro (Se eu Ficar)  me encantou, mas infelizmente Para Onde Ela Foi não conseguiu superar minhas expectativas. 
 A Continuação é fiel ao primeiro livro, contando muitas coisas do passado, até mesmo a estória de Mia quando criança. Isso foi um ponto que achei muito positivo na estória, mas ao decorrer do livro quando o casal se separa, vimos tudo ao ponto de vista do protagonista e narrador Adam o que tornou algumas coisas muito tediosas (ZzZzZzZz) com todo seu drama e sofrimento.

 O fato da estória se passar aos olhos do Adam não ficou tão interessante o quanto eu imaginava. O protagonista tem fases infantis que acaba cansando, enquanto Mia amadureceu e se tornou uma menina de sucesso merecido. Em muitas partes eu me vi sofrendo com o protagonista pelo amor perdido e pelo rumo tomado da vida do casal, trazendo muito realismo na estória.

 A escrita da Gayle é ótima, clara e direta, e a editora caprichou mais uma vez na diagramação do livro que ficou linda. A leitura é rápida e os capítulos são curtos o que facilita bastante. O final foi totalmente sem sal, como se estivesse faltando alguma coisa, mas devo afirmar que me surpreendi com o rumo dos dois. Só tenho a dizer que o livro não é péssimo e nem muito bom, mas para quem leu Se Eu Ficar vale a pena ler o segundo.

 Agradeço a editora parceira Novo Conceito por ter me mandado esse livro para resenha.
Recomendo!

Trechos do livro:

"Por meio de um destino tortuoso, Mia é parte da nossa história, e estamos entre os cacos de seu legado".

"Nós éramos os dois obcecados por música, cada um a sua maneira. Se não entendíamos completamente a obsessão um do outro, não importava, porque entendíamos a nossa própria".


"Mia... você não entende? A música é o vazio. E você é o motivo"

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Se Eu Ficar - Gayle Forman

Se Eu Ficar
Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

Páginas: 224
Editora: Novo Conceito
Avaliação: 4/5

O Que Achei do Livro:
 Mia Hall é uma jovem de 17 anos, que vive em Oregon com seus pais e seu irmão mais novo de 8 anos. Os pais de Mia são punks, seu pai Denny chegou a tocar bateria em uma banda punk rock durante uma grande parte de sua vida até a chegada do seu filho mais novo Teddy, entretanto ele começou a usar roupas mais formais e segue a carreira como professor de inglês. Sua mãe era uma jovem roqueira que conheceu Denny em um show, logo eles se apaixonaram e vivem uma vida feliz junto do filho Teddy que esta indo pelo mesmo caminho de gostar do som da bateria e musicas agitadas.

 Mia sempre gostou de musica clássica, diferente dos seus pais, ela toca violoncelo e pretende fazer faculdade em Juilliard, uma das melhores escolas de música. Ela vive uma vida tranquila com sua família e seu namorado Adam que faz parte de uma banda punk chamada Shooting Star, a qual já esta começando a ficar famosa.
"Isto não está certo. Não pode ser verdade. Somos uma família, dando um passeio de carro.
 Isto não é real. Devo ter pegado no sono."

 Com a nevasca que chegou em Oregon, as escolas foram canceladas e os pais de Mia não trabalham, entretanto resolveram aproveitar o dia para ir visitar um casal de amigos antigos. Em caminho para a casa do casal, um caminhão de 4 toneladas que estava vindo a cem quilômetros por hora acaba se chocando contra o carro que fica em pedaços. Mia apenas consegue escutar a música de Beethoven que continua tocando no rádio do carro.
 A perda de sua família foi algo que a pegou desprevenida, ela esta em coma e viajando pelas lembranças do passado e pelos corredores do hospital sem que ninguém consiga vê-la ou ouvi-la. 
 Mia precisa escolher um caminho entre ir ou ficar.


 Precisava de um livro bom e rápido para ler, o tipo de livro para se passar o tempo nas pouquíssimas horinhas vagas de um dia exaustivo, portanto encontro na minha estante Se Eu Ficar, o livro que eu tanto queria ler.  Confesso que foi uma ótima opção ter escolhido essa obra da Gayle. Li a estória em 3 dias (Poderia ter sido em 1 dia) e nem senti as horas passarem, foi uma leitura tranquila e ao mesmo tempo rápida por manter divisões curtas na estória.

 Adorei a narrativa em primeira pessoa com a Mia contando seus sentimentos, dores e o amor pela família e o namorado. A cada linha que eu lia parecia que a Mia estava do meu lado contando as lembranças de um passado bom, alegre e onde muitas coisas foram conquistadas, mas nem tão fáceis de se conseguir. A narrativa me conquistou por ser leve e rápida, direta ao ponto.

 Os personagens são cativantes, Teddy foi o que acabou se tornando o meu favorito, achei ele tão fofo e engraçadinho como a maioria dos irmãos mais novos.
 O único ponto que eu diria que é negativo é o romance da Mia com o Adam que se passa muitas vezes despercebido, é o tipo de romance água com açucar que merece umas mexidas além das diferenças de personalidade do casal. Espero que o segundo livro mantenha um foco a mais nos dois e que o romance seja mais intenso.
 A diagramação é linda demais. Os detalhes das notas musicais em cada página, a capa com partes do filme, a divisão dos acontecimentos, a fonte de letra média, enfim, a Novo Conceito caprichou.

 Quando cheguei ao final tinha esquecido do segundo livro que se chama Para Onde Ela Foi, portanto assim que li o final fiquei totalmente surpresa (P#t@ da vida) por ele ter terminado do nada, logo depois fui ver que tinha a continuação e assim soltei aquele ar de aliviada.
 Adorei a estória e agora que terminei vou assistir o filme para escrever uma resenha e logo depois ler Para Onde Ela Foi.

 Agradeço a editora parceira Novo Conceito por ter me mandado esse livro para resenha.
 Recomendadíssimo!

Trechos do livro:
"Às vezes, eu realmente me sentia como se pertencesse a uma tribo diferente. Não era nem um pouco parecida com o meu pai extrovertido e irônico, nem com a minha mãe durona. E para completar, em vez de aprender a tocar guitarra, escolhi o violoncelo."

"-Amo esse seu jeito frágil e ao mesmo tempo durão, resguardado e ao mesmo tempo despojado. Cara, você é a garota mais punk que já conheci, não importa quais bandas você ouve nem o que você veste."

"Na terceira série, me deparei com o violoncelo durante as aulas de música e ele me pareceu mais humano. Parecia que, ao tocá-lo, ele lhe contaria segredos, então não hesitei. Isso já faz dez anos e desde então, nunca parei."

Book trailer: